Washington, 9 out (EFE).- A Comissão de Finanças do Senado americano exigiu hoje que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) explique os cerca de US$ 400 mil que a seguradora AIG gastou após obter um empréstimo de US$ 85 bilhões da entidade.

O presidente da comissão, o democrata Max Baucus, enviou uma carta ao presidente do Fed, Ben Bernanke, na qual expressa a indignação causada pelos relatos na imprensa sobre um grupo de funcionários que gastou mais de US$ 400 mil em um hotel de luxo na Califórnia.

"Este tipo de conduta é um insulto aos contribuintes, cujos dólares são utilizados para proteger e preservar as empresas privadas", destacou Baucus.

O senador agora quer explicações sobre que tipo de mecanismos foram estabelecidos para avaliar as atividades dos executivos da seguradora após a concessão do empréstimo.

O democrata também quer a lista de empregados do Fed que sabiam ou até autorizaram a estada no luxuoso hotel, e vai pedir explicações sobre o crédito adicional de US$ 37,8 bilhões concedido ontem à AIG.

As despesas da viagem à Califórnia incluíram US$ 200 mil de hospedagem e outros US$ 23 mil de serviços de beleza e spa, entre outros gastos. EFE mp/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.