Senadores americanos defendem fim de restrições de viagem a Cuba

Washington, 30 mar (EFE).- Líderes democratas e republicanos do Senado dos Estados Unidos preveem apresentar amanhã um projeto de lei que levanta as restrições de viagem a Cuba, por considerarem um fracasso a atual política em direção à ilha, informaram hoje fontes legislativas.

EFE |

A medida, respaldada pela Federação Americana Agrícola e por diversos grupos cívicos, será apresentada em meio a fortes divisões no Congresso quanto à política externa dos Estados Unidos em direção a Cuba.

A iniciativa será apresentada pelos senadores democrata Byron Dorgan e republicano Michael Enzi, que contam com o respaldo de um crescente número de legisladores, entre eles o republicano Richard Lugar.

No final de fevereiro, Lugar divulgou um relatório no qual defendeu que, embora as sanções econômicas possam ser uma ferramenta útil para forçar uma mudança democrática - como aconteceu com o apartheid na África do Sul -, no caso de Cuba o embargo unilateral dos EUA foi um fracasso.

O projeto de lei possui o apoio de grupos como a Câmara de Comércio dos EUA, a organização Human Rights Watch (HRW) e o Grupo de Trabalho para a América Latina (LAWG), entre outros.

Como parte do orçamento para o ano fiscal de 2009, que termina em 30 de setembro, o Congresso americano flexibilizou as restrições de viagem dos cubano-americanos para visitar seus parentes na ilha, assim como os requisitos para a venda de alimentos e remédios a esse país.

Apesar de o Governo não ter tomado uma decisão definitiva, Obama também deve anunciar a flexibilização de viagens para os americanos antes de participar da 5ª Cúpula das Américas, em Trinidad e Tobago, entre 17 e 19 de abril, informou hoje o jornal "The Washington Post". EFE mp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG