Bogotá, 3 jul (EFE).- A senadora colombiana Piedad Córdoba, que chegou a intermediar com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, a libertação de reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), disse ter ficado emocionada com o resgata da franco-colombiana Ingrid Betancourt e mais 14 seqüestrados da guerrilha.

"Este é um canto à vida que todos nós, colombianos e colombianas, devemos entoar", disse Piedad Córdoba em um comunicado, no qual defendeu uma solução política para o conflito e elogiou a ajuda de Chávez.

"Estou feliz. Todos temos que celebrar o retorno à vida de 12 compatriotas e dos três americanos. A felicidade de ver Ingrid, os policiais e os soldados... É maravilhoso", declarou a legisladora.

A senadora acrescentou que as palavras de Betancourt "enchem de esperança todos os que, de uma maneira ou de outra, trabalham pela liberdade dos seqüestrados e por uma solução política e negociada para o conflito".

"Isto nos obriga a continuar trabalhando pela liberdade de todos os reféns, pelo retorno são e salvo dos que ainda permanecem nas selvas. Não podemos perder o ânimo na busca por uma saída negociada para o conflito a partir da democracia, da civilidade, da política", acrescentou. EFE gta/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.