Senador Ted Kennedy é internado após sofrer convulsões

(acrescenta informação sobre estado de saúde de Kennedy, declarações e outros detalhes) Washington, 17 mai (EFE).- O senador democrata Edward Kennedy foi transferido hoje ao Hospital Geral de Massachusetts (Boston, Estados Unidos) aparentemente após ter sofrido convulsões, informou seu escritório.

EFE |

A porta-voz do senador democrata de 76 anos, Stephanie Cutter, explicou que tudo indica que Kennedy não sofreu um derrame cerebral, como se temia inicialmente.

Os médicos fizeram exames para determinar a causa das convulsões, afirmou Cutter, que acrescentou que Kennedy está descansando "confortavelmente" e que antes das próximas 48 horas é improvável que se saiba mais sobre seu estado de saúde.

De acordo com Cutter, Kennedy foi internado no começo desta manhã no hospital de Cape Cod após "se sentir indisposto em sua casa" de Hyannisport.

O responsável pelos serviços de emergência de Hyannis, Bill Rex, disse à imprensa que recebeu no início da manhã uma ligação da casa do senador.

Em seguida, o congressista foi levado ao Cape Cod Hospital, onde ficou aproximadamente por uma hora.

Por volta de 10h10 (12h10 em Brasília), ele foi levado a partir do Aeroporto Municipal de Barnstable ao Hospital Geral de Massachusetts.

Uma fonte do Partido Democrata tinha afirmado inicialmente que o senador foi internado com sintomas de derrame cerebral.

A notícia de sua entrada no hospital causou uma grande comoção entre os políticos dos Estados Unidos e vários veículos de comunicação foram ao Hospital Geral.

O aspirante democrata à Presidência dos Estados Unidos Barack Obama, que recebeu no final de janeiro o apoio de Ted Kennedy para sua campanha eleitoral, ligou para a família do senador.

"Ted Kennedy é um gigante na história da política americana", afirmou Obama.

Já o candidato republicano John McCain, afirmou que Kennedy é um "legislador lendário".

O senador John Kerry, ex-candidato presidencial do Partido Democrata, foi ao hospital para ficar com a família de Ted Kennedy.

Patriarca do "clã" político mais famoso dos Estados Unidos, Ted é o único sobrevivente de seus irmãos: o mais velho deles, Joseph, morreu em um acidente de avião na Segunda Guerra Mundial; o ex-presidente John F. Kennedy foi assassinado em 1963; e o terceiro, Robert, foi morto em 1968.

Em outubro, ele teve que se submeter a uma operação para desbloquear uma artéria na zona do pescoço.

Ted Kennedy foi reeleito senador por Massachusetts em 2006 e seu atual mandato termina em 2013.

Atualmente, preside o comitê de Saúde, Educação, Trabalho e Previdência no Senado. EFE cae/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG