Senador que substituiu Obama descarta renunciar por escândalo

Washington, 24 fev (EFE).- Roland Burris, o senador que substituiu o presidente Barack Obama no Senado, resiste a apresentar sua renúncia e, contrariando os conselhos, rejeita também dizer se concorrerá à vaga por Illinois em 2010.

EFE |

Hoje, Burris se reuniu com seu colega de Illinois, o senador Dick Durbin, que, segundo fontes legislativas, sugeriu a ideia da renúncia, mas ele se negou. Ao fim da reunião, não fez comentários.

O ex-procurador-geral de Illinois foi designado para o Senado pelo então governador do estado, Rod Blagojevich, que foi cassado após vir a público que tinha tentado vender o assento deixado vago por Obama ao assumir a Presidência americana.

Na sexta-feira, o atual governador de Illinois, Pat Quinn, pediu a Burris que renunciasse, após esse ter admitido que manteve contatos para arrecadar fundos para Blagojevich.

"Neste momento, temos um senador sobre cuja cabeça pende uma nuvem. É hora de tomar uma posição e renunciar", disse em entrevista coletiva em Chicago. EFE mla/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG