Autoridades italianas emitiram nesta terça-feira mandados de prisão para um senador do partido do premiê Silvio Berlusconi. Outras 55 pessoas também estão sendo procuradas por suposto envolvimento em um esquema de lavagem de dinheiro.

Além do senador Nicola Di Girolamo, integrante do Partido do Povo da Liberdade (PDL), também está sendo procurado o empresário Silvio Scaglia, fundador do provedor de banda larga Fastweb SpA.

Segundo o promotor Piero Grasso, os suspeitos estão sendo procurados na Itália e também na Grã-Bretanha, na Suíça e no Panamá. O grupo é acusado de fraudes e lavagem de dinheiro, um esquema que teria movimentado cerca de dois bilhões de euros.

Com AP

Leia mais sobre Itália

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.