Senador Edward Kennedy tem tumor cerebral, dizem médicos

Por Maggie Fox WASHINGTON (Reuters) - O senador por Massachusetts Edward Kennedy está com um tumor maligno no cérebro de um tipo considerado potencialmente muito perigoso, disseram seus médicos nesta terça-feira.

Reuters |

Kennedy está com um glioma e provavelmente precisará passar por sessões de quimioterapia e radioterapia, disseram o neurologista Dr. Lee Schwamm do Hospital Geral de Massachusetts em Boston, e o Dr. Larry Ronan, médico no mesmo hospital, em um comunicado.

O senador, de 76 anos, foi hospitalizado desde que teve uma convulsão no sábado. Ele foi levado ao Hospital Geral de Massachusetts no sábado de manhã depois de ter sido levado a um hospital local perto de sua residência de férias em Cape Cod.

Um tumor maligno é ativo, ao contrário dos tumores benignos que são normalmente, mas nem sempre, inofensivos. O tumor de Kennedy irá exigir tratamento.

De acordo com a Sociedade de Neurociências, cerca de 20.000 norte-americano são diagnosticados com gliomas todo ano e mais da metade morre em 18 meses.

'Nos últimos dias, fizemos uma série de testes no Senador Kennedy para determinar a causa de sua convulsão', disseram Schwann e Ronan no comunicado.

'Ele não teve outros incidentes, está em boas condições e está acordado e andando pelo hospital.'

Muitos dos testes foram inconclusivos, eles acrescentaram.

'Entretanto, resultados preliminares de uma biópsia identificaram a causa da convulsão como um glioma maligno no lobo parietal esquerdo. O tratamento mais comum inclui várias formas de radio e quimioterapia', disse a nota.

'As decisões sobre o melhor desenvolvimento do tratamento para o senador Kennedy serão determinadas depois de testes e análises. O senador continuará no Hospital Geral de Massachusetts nos próximos dias por um protocolo de rotina. Ele está de bom humor e cheio de energia.'

Uma importante voz liberal na política dos Estados Unidos, o democrata Edward Kennedy é o irmão mais novo do ex-presidente John Kennedy, assassinado em 1963, e do senador Robert Kennedy, também assassinado em 1968.

Ele é senador desde 1962 e é hoje o segundo membro mais antigo do Senado dos Estados Unidos.

Os Gliomas são um tipo de tumor formado por células cerebrais chamadas de glias. Eles podem causar diversos sintomas, como a convulsão sofriada por Kennedy, como também dores de cabeças e vômitos sem explicação.

Alguns são mais fortes e podem crescer e se espalhar rapidamente. Alguns menos fortes, mesmo malignos, podem crescer de forma lenta, não precisando de tratamento por anos.

Alguns tipos de quimioterapia podem chegar ao cérebro para atacar o tumor, mas a radiação também é usada para matar diretamente células do tumor. É possível direcionar a radiação para evitar que sejam mortas células saudáveis do tecido cerebral.

(Reportagem de Maggie Fox)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG