abandono à A.Latina - Mundo - iG" /

Senador diz que EUA devem reparar anos de abandono à A.Latina

Washington, 10 jun (EFE).- O líder da maioria democrata do Senado dos Estados Unidos, Harry Reid, afirmou hoje em entrevista à Agência Efe que o país deve reparar os anos de abandono à América Latina, porque os Estados da região querem ser nossos amigos, mas os ignoramos.

EFE |

"O que temos que fazer é reconhecer que México, América Central e América do Sul são nossos vizinhos e devem ser nossos amigos. Eles querem ser nossos amigos, mas não permitimos isso porque os ignoramos", criticou Reid.

Segundo o democrata, no novo capítulo inaugurado pelos Estados Unidos com a América latina o país deve demonstrar um interesse maior pela região. "Acho que a deixamos no abandono, e prejudicamos nossa amizade" com esses países, explicou.

Atualmente, Reid luta para promover a reforma de saúde e a confirmação da juíza nova-iorquina de ascendência porto-riquenha Sonia Sotomayor para um cargo vitalício na Suprema Corte.

O líder da maioria democrata no Senado, que conhece praticamente toda a geografia latino-americana, aproveitou para enfatizar a importância que a América Latina tem para os Estados Unidos.

"Não pode ter um vizinho e chamá-lo de 'amigo' se nunca o cumprimenta ou senta para comer com ele", afirmou Reid, eleito pela primeira vez ao Senado em 1986 e um dos líderes mais influentes da Casa.

Reid também considera insuficiente que, diante dos múltiplos problemas que afetam a América Latina, "quase a única coisa" que os Estados Unidos estão fazendo na região é enviar "corajosos" membros do Corpo de Paz.

Na lista de queixas do senador também figura o que considera como o baixo nível de assistência exterior, cujos fundos "são tão baixos que não fazem um bom trabalho".

Reid elogiou o fato de a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, ter feito três viagens à região desde que assumiu o cargo, em janeiro: uma ao México em março, outra para a 5ª Cúpula das Américas, em Trinidad e Tobago, e na semana passada a Honduras para a assembleia anual da Organização dos Estados Americanos (OEA). EFE mp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG