Senador democrata propõe reforma de US$ 850 bi na saúde americana

Washington, 16 set (EFE).- O senador americano Max Baucus, que pertence ao Partido Democrata, apresentou hoje sua esperada proposta para a reforma do sistema de saúde, que consumirá US$ 856 bilhões de em dez anos e, como quer a Casa Branca, estenderá a cobertura médica à toda população.

EFE |

Com sua proposta, Baucus, que preside a Comissão de Finanças do Senado, estabelece as bases para o polêmico debate sobre a reforma da saúde, que virou prioridade para o Governo de Barack Obama.

Nas últimas semanas, as discussões atingiram elevados níveis de tensão, dadas as tentativas da Casa Branca de introduzir uma "opção pública" no sistema de saúde, algo que, para os mais conservadores, significaria "socializar" o setor.

Mas a proposta feita por Baucus deixa de lado a "opção pública", defendida pelo presidente Barack Obama e por muitos democratas como solução para aumentar a concorrência com o setor privado e reduzir os custos gerais do sistema.

A proposta de Baucus se baseia numa alternativa surgida há algumas semanas à "opção pública", como é a criação de cooperativas de saúde sem fins lucrativos, que passariam a concorrer com os grandes prestadores de serviços de saúde.

O senador também propõe que as seguradoras sejam impedidas de se desfazer dos clientes em virtude dos custos de suas doenças, mas desde que o pagamento das mensalidades esteja em dia.

Além disso, o projeto de lei aumenta a proteção aos segurados que contratam uma apólice quando já estão doentes e estabelece ajudas para as famílias de baixa renda que não podem ter um plano. EFE pgp/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG