Senador boliviano defende acordo nacional e pede fim das divisões nacionais

O senador boliviano de oposição Oscar Ortiz defendeu neste domingo um acordo nacional, pedindo ao presidente, Evo Morales, que não repitamos o erro de continuar confrontando o país, depois de um referendo para aprovar uma nova Constituição - vencido pelo governo, segundo dados extra-oficiais.

AFP |

"Nós, bolivianos, queremos paz, queremos reconciliação, mas, sobretudo, queremos respeito a nossos direitos e liberdades", declarou Ortiz em uma nota, divulgada na noite deste domingo, na qual apela por um "acordo nacional, do qual tanto precisamos".

Segundo pesquisas de boca-de-urna, o projeto da nova Constituição foi aprovado com 58% dos votos.

"Hoje ouvimos o voto dos bolivianos, e com humildade dizemos esta noite: a partir do Senado, vamos impulsionar todas as políticas que ajudarem a fortalecer a democracia e estimular a economia", afirmou Ortiz.

O senador, dirigente do Podemos, principal partido de oposição, e ex-governador da região de Santa Cruz, a mais rica da Bolívia, pediu ainda que "nos comprometamos a defender os direitos de todos os bolivianos, especialmente daqueles que hoje votaram contra o projeto de Constituição".

Por último, Ortiz fez um apelo a Morales, para que "não repitamos o erro de continuar confrontando o país, de continuar tentando impor uma visão excludente sobre o conjunto dos bolivianos".

rb/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG