Senador americano pede à Microsoft que demita primeiro os estrangeiros

Um senador americano pediu à Microsoft - que na quinta-feira anunciou o corte de 5.000 empregos para enfrentar a crise econômica - que demita primeiro os trabalhadores temporários estrangeiros.

AFP |

"Me preocupa que a Microsoft mantenha em seus postos trabalhadores estrangeiros, ao invés de dar prioridade a funcionários americanos com qualificação semelhante, quando implementar seu plano de demissões", afirmou o senador republicano Charles Grassley, em carta enviada nesta sexta-feira ao diretor executivo da Microsoft, Steve Ballmer.

A Microsoft contratou centenas de estrangeiros, graças a um programa especial de vistos que permite a empresas americanas e universidades empregá-los temporariamente.

pp/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG