Senado sugere descentralização dos postos consulares dos EUA

O presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa do Senado, Eduardo Azeredo (PSDB-MG), reconhece que os serviços consulares americanos melhoraram nos últimos anos, mas que o governo dos EUA deveria aumentar a descentralização dos postos para emissão de vistos no País.

André Vieira, iG São Paulo |

"Hoje, o serviço é feito em apenas quatro capitais brasileiras: Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Recife", diz Azeredo. "Quem é de Belo Horizonte, terceira maior cidade do País, terá de gastar com passagem, hotel e outras despesas para se deslocar até a uma destas quatro cidades para conseguir o visto."

Nos EUA, o Brasil mantém dez postos para emissão de vistos para americanos, afirma o senador mineiro. "Isso é um dado concreto."

Segundo Azeredo, a intenção do Senado é negociar a política de reciprocidade com a chegada do novo embaixador americano. "Mas o cargo está vago há quase seis meses. É um período muito longo."

O embaixador americano Clifford Sobel deixou seu posto em agosto de 2009, tarefa que exercia desde 2006. O novo embaixador Thomas Shannon foi indicado pelo presidente americano Barack Obama em abril, mas o Senado americano só confirmou seu nome na última sessão legislativa antes do Natal.

Dez anos para o visto

Segundo Azeredo, o Senado vai analisar a ampliação do prazo de validade do visto americano, dos atuais cinco para dez anos, como vigorava até o início da década. "A Câmara dos Deputados já aprovou no fim do ano e a proposta será acolhida pelo Senado", diz. O acordo de extensão do prazo do visto foi negociado entre os dois países no fim de 2008.

Azeredo afirma que o Senado brasileiro aprovou no fim de 2009 um projeto de lei eliminando a obrigatoriedade da viagem ao Brasil em até 90 dias para o visto de negócios, que é válido por cinco anos. Antes disso, o portador americano de visto brasileiro precisava viajar antes de três meses para não ter sua validade expirada.

Leia mais sobre: visto americano

    Leia tudo sobre: visto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG