Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Senado paraguaio ratifica nomeação de Duarte como senador vitalício

Assunção, 4 set (EFE) - O Senado paraguaio ratificou hoje a designação do ex-presidente Nicanor Duarte como senador vitalício em vez de membro pleno da Casa, o que aparentemente coloca fim à crise que a Câmara Alta passa há quase um mês.

EFE |

Em uma sessão ordinária, à qual Duarte não assistiu, o Senado também ratificou Jorge Céspedes no cargo para o qual o ex-presidente tinha prestado juramento em 26 de agosto.

A decisão, que foi recebida com aplausos no recinto, foi apoiada pelo presidente do Senado e do Congresso, Enrique González Quintana, da opositora União Nacional de Cidadãos Éticos (Unace), terceira força política do país, liderada pelo general Lino Oviedo.

A mudança de posição da Unace, que até então defendia o juramento de Duarte como senador efetivo, permitiu uma saída à crise institucional na Câmara Alta.

A crise eclodiu na semana passada, quando González Quintana empossou Duarte como senador de pleno direito apesar da oposição da maioria, composta por partidos que apóiam o atual presidente, Fernado Lugo, e grupos opositores, entre eles um setor do Partido Colorado oposto ao ex-presidente.

Apesar de que, segundo a Constituição, uma vez que deixasse de ser chefe de Estado, em 15 de agosto, lhe corresponderia ser senador vitalício, com voz, mas sem voto, Duarte decidiu apresentar-se às eleições de abril como candidato ao Senado pelo Partido Colorado e conquistou a cadeira.

Seus adversários o acusaram então de ter manipulado a Justiça eleitoral e o Tribunal Supremo para que o autorizassem a concorrer às eleições sendo ainda chefe de Estado.

A sessão de hoje foi aberta em meio à grande expectativa devido às posturas radicais que imperavam até a noite passada. EFE lb/ab/db

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG