pianistas - Mundo - iG" /

Senado italiano tenta resolver questão dos parlamentares pianistas

Roma, 15 jul (EFE).- O Senado italiano implantou hoje um novo sistema de votação que tem o objetivo de acabar a figura dos pianistas, como são conhecidos os parlamentares que votam por seus companheiros de partido ausentes, informou hoje a imprensa local.

EFE |

A partir de hoje, os senadores italianos só poderão votar do lugar do plenário que lhes é designado, que além disso terá caráter fixo, uma medida que segundo explicaram à Agência Efe fontes do Senado, permitirá identificar com facilidade se algum dos parlamentares ausentes votou.

Os senadores também terão a possibilidade de votar de um dos dez postos que ficaram sem designação, sete dos quais se encontram justamente abaixo do lugar ocupado pelo presidente do Senado, Renato Schifani.

Na Itália, é comum a figura do "pianista", o deputado ou senador que também vota no lugar de seu companheiro de partido ausente.

A preocupação com a existência de "pianistas" no Parlamento italiano não é algo novo. No dia 10 de junho, o presidente da Câmara dos deputados, Gianfranco Fini, já apresentou uma proposta para mudar o sistema de votação em ambas câmaras.

Fini propôs um novo sistema que obrigará os parlamentares a votar com as duas mãos para evitar que o façam por outros. Os políticos italianos tinham proposto outras iniciativas como a votação através de um detector de impressões digitais colocado em cada cadeira.

A Liga Norte, por sua vez, teve a idéia de instalar um sensor em cada assento, que informaria quando o deputado se levantasse durante as votações, como o utilizado em carros quando o motorista não coloca o cinto de segurança. EFE ebp/ab/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG