Paris, 8 jul (EFE).- A franco-colombiana Ingrid Betancourt foi homenageada hoje no Senado francês, onde foi recebida em meio a aplausos, depois de se reunir durante meia hora com o presidente da Casa, Christian Poncelet, que lhe transmitiu sua alegria de ter a ex-refém em uma tribuna oficial.

"Não esquecemos que ocupou uma cadeira no Senado da Colômbia, mas não é a parlamentar que recebemos, mas a compatriota que finalmente retornou à luz após anos de detenção inaceitável e de sofrimentos intoleráveis", disse.

Poncelet lembrou a "formidável onda de solidariedade" com Betancourt na França, que "não foi indiferente" ao sofrimento dela.

"Sua presença hoje aqui é uma esperança e um exemplo" para os que ainda esperam no mundo que algum dia a liberdade possa triunfar, acrescentou.

O senador destacou a "vontade excepcional" de Betancourt, seu "recusa constante em abdicar", sua "coragem e força de caráter" que a colocam, disse, em "uma categoria fora do comum".

"E sei que continua pensando como nós hoje nos que permanecem retidos na noite na Colômbia e no mundo inteiro", acrescentou.

Poncelet ressaltou a "energia e iniciativa" das autoridades francesas para apoiar Betancourt durante quase seis anos e meio sob poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e cumprimentou "a ação decisiva das autoridades colombianas que conseguiram sua liberdade". EFE ik/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.