WASHINGTON - O Senado dos Estados Unidos aprovou neste sábado uma lei orçamentária de US$ 636 bilhões, que inclui fundos tanto para as guerras no Iraque e no Afeganistão quanto ajudas para os desempregados.

A medida, que agora será enviada ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para assinatura, foi aprovada por 88 votos contra dez, em uma votação convocada em meio a uma forte tempestade de neve, em Washington.

Após a aprovação da lei, os senadores poderão retomar agora o polêmico debate sobre a reforma do sistema de saúde, que a maioria democrata quer aprovar antes do Natal e que a minoria republicana quer adiar o máximo que puder.

Os legisladores devem destinar o fim de semana para continuar a revisão de diversas emendas ao projeto de lei para essa reforma.

A medida aprovada hoje destina US$ 128 bilhões às guerras no Iraque e no Afeganistão, e prevê um aumento do salário de 3,4% para os militares.

Não inclui, no entanto, recursos para custear o envio de 30 mil soldados adicionais ao Afeganistão, como ordenado no início deste mês por Obama.

Calcula-se que serão necessários entre US$ 30 bilhões e US$ 40 bilhões a mais para custear essa despesa.

A medida aprovada hoje também amplia em dois meses o seguro-desemprego para os desempregados de longa duração e destina fundos aos sistemas de transporte.

Leia mais sobre senado dos EUA

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.