Porto Príncipe, 5 set (EFE).- A economista Michele Pierre-Louis foi ratificada esta madrugada pelo Senado do Haiti como nova primeira-ministra, e a partir de agora poderá exercer plenamente suas funções.

A câmara legislativa aprovou, com dezesseis votos a favor e uma abstenção, o plano de Governo apresentado por Pierre-Louis, que em 30 de agosto tinha recebido o sinal verde da Câmara dos Deputados.

A aprovação aconteceu após uma interrupção da longa sessão parlamentar, já que em uma primeira votação quinze senadores deram seu apoio a Pierre-Louis e dois se abstiveram. São necessários dezesseis votos para a ratificação do Governo.

Diante desta situação, os parlamentares iniciaram uma discussão na qual um grupo de senadores pediu uma suspensão para efetuar consultas sobre o assunto, por isso a audiência foi interrompida.

Pouco depois, a sessão foi retomada, e a segunda votação foi favorável ao novo Executivo.

O Haiti permanecia sem um Governo totalmente efetivo desde meados de abril, quando foi destituído pelo Parlamento o anterior primeiro-ministro, Jacques Edouar Alexis.

A queda do Executivo aconteceu em meio a uma crise gerada por uma série de violentos protestos contra a inflação que culminou coma morte de seis pessoas.

O presidente haitiano, René Préval, já tinha proposto o nome de dois candidatos a primeiro-ministro, Eric Pierre e Robert Manuel, mas ambos foram rechaçados no processo de ratificação parlamentar.

EFE gp/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.