Senado do Haiti aprova estado de urgência por mais 18 meses

Porto Príncipe, 16 abr (EFE).- O Senado do Haiti aprovou estender por mais 18 meses o estado de urgência declarado após o terremoto de 12 de janeiro, que arrasou boa parte de Porto Príncipe e outras localidades e causou 300 mil mortos, informaram hoje fontes parlamentares.

EFE |

Após uma reunião realizada ontem à noite, dos 27 senadores que formam a câmara, 13 votaram a favor da lei de urgência, dois contra e um se absteve.

Os restantes, contrários à lei, não participaram da sessão por considerar que o debate não permitiria modificar a norma.

Estes parlamentares se opõem a esta lei porque a mesma prevê a criação da Comissão Interina para a Reconstrução do Haiti (CIRH), copresidida pelo primeiro-ministro, Jean Max Bellerive, e o enviado da ONU para o Haiti, o ex-presidente americano Bill Clinton.

Os senadores opostos à medida não concordam com a participação estrangeira nesse organismo e alegam que o prolongamento do período de urgência por 18 meses comprometerá o próximo Governo, pois ao atual tem apenas 10 meses de gestão.

A lei substituirá outra votada em 2008 pelos legisladores depois dos furacões e inundações que afetaram naquele ano o empobrecido país caribenho e que fixava em 15 dias o período de urgência, com possibilidade de uma renovação. EFE gp/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG