Senado do Egito é devastado por um incêndio

O Senado egípcio, localizado no centro do Cairo, foi gravemente danificado nesta terça-feira por um incêndio que deixou 13 feridos leves, informaram fontes oficiais.

AFP |

Os bombeiros lutaram várias horas contra as chamas e conseguiram controlar o incêndio que se declarou, por um motivo ainda desconhecido, às 17H30 locais (11H30 de Brasília).

De acordo com uma fonte dos serviços de segurança, o fogo foi quase totalmente controlado às 23H00 (17H00 de Brasília). Alguns pequenos focos continuam ativos.

Helicópteros do Exército e dezenas de caminhões de bombeiros haviam sido despachados ao local para tentar controlar o fogo, que ameaçava vários ministérios e edifícios oficiais vizinhos.

O hemiciclo do Senado foi poupado mas o grande edifício contíguo, onde estavam guardados os arquivos e onde trabalhavam as comissões, foi quase totalmente destruído.

De acordo com o balanço oficial, o incêndio deixou 13 feridos leves, sendo quatro membros dos serviços de emergência e nove indivíduos que estavam presentes no Senado no momento. Todos eles apresentaram sinais de intoxicação pela fumaça, segundo o porta-voz do ministério da Saúde, Abdel Rahman Shahin.

"Os quatro membros dos serviços de emergência foram transportados para um hospital vizinho", declarou Shahin à televisão.

"Os feridos não estão em estado grave, e não há nenhum morto", destacou.

O Senado estava em recesso e nenhum dos 264 senadores, a imensa maioria dos quais pertencem ao Partido Nacional Democrático (PND) do presidente Hosni Mubarak, estava no local no momento do incêndio.

"O problema é que este edifício foi construído com madeira, o que contribui para a propagação do fogo", disse na televisão o presidente do senado, Safouat al-Sharif.

O incêndio, que começou no segundo andar do edifício, atingiu o terceiro andar, causando importantes danos no serviço de arquivos parlamentares, informou um membro dos serviços de segurança que não quis ser identificado.

"Ainda não conhecemos a causa do incêndio. Uma equipe técnica precisará investigar", declarou o presidente da Assembléia Nacional, Fathi Surur.

Todos os acessos ao Senado, um edifício histórico localizado no centro do Cairo, haviam sido bloqueados pelas autoridades.

jaz/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG