Senado desafia Casa Branca e aprova lei da saúde

WASHINGTON (Reuters) - Com a ajuda do senador Edward Kennedy, que voltou ao Senado pela primeira vez desde sofrer uma cirurgia cerebral em junho, o Congresso dos Estados Unidos deu aprovação definitiva na quarta-feira a um projeto sobre a saúde pública que contraria os interesses da Casa Branca. Com a surpreendente presença de Kennedy, os democratas conseguiram superar as manobras regimentais dos republicanos para evitar a votação do projeto, que já havia passado na Câmara.

Reuters |

O projeto cancela um corte de 11 por cento nos pagamentos de médicos que atendem pelo sistema Medicare, e retira também reembolsos de 13 bilhões de dólares para seguradoras como UnitedHealth Group Inc e Aetna, que mantêm convênios com o programa Medicare.

(Reportagem de Richard Cowan, Thomas Ferraro e Kim Dixon)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG