O senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) enviará carta à presidente do Parlamento israelense, Dalia Itzik, em nome do Senado Federal, pedindo um cessar fogo com o Hamas. De acordo com o senador, tanto o lançamento de mísseis pelo Hamas contra o território de Israel quanto o contra-ataque são inadmissíveis, ¿na medida em que não têm feito distinção entre objetivos civis e militares, o que resultou na morte violenta de centenas de civis, inclusive crianças, mulheres e idosos¿.


A ideia de enviar carta ao parlamento israelense partiu do senador Inácio Arruda (PCdoB -CE), membro do Parlamento do Mercosul. Para ele, a mobilização do cessar-fogo é urgente e necessário.

Garibaldi e Arruda defendem ainda a atuação do Itamaraty no tratamento da questão, inclusive no que se refere à proteção oferecida à comunidade brasileira residente na área de conflito.

Segundo os parlamentares, a proposta do presidente Lula de convocar uma conferência internacional sobre a questão também seria um passo relevante para o restabelecimento da paz na região, tendo como pressuposto o direito de constituição do Estado palestino e a existência de Israel em condições de segurança.

Esta segunda-feira marca o 17º dia de ataques de Israel contra os militantes do Hamas na Faixa de Gaza. De acordo com a Organização das Nações Unidas, mais de 900 pessoas já morreram no território palestino.

17º dia de ataques

Leia também

Vídeos

Opinião

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.