Senado arquiva denúncias contra Sarney com votos do PT

Brasília, 19 ago (EFE).- O Senado arquivou hoje todas as 11 denúncias contra o presidente da Casa, José Sarney, em uma sessão na qual o PT admitiu ter recebido pressões do Governo para apoiar essa decisão.

EFE |

O PMDB e o PT deram hoje nove votos a favor de arquivar as denúncias, contra os seis do PSDB e do DEM.

As 11 denúncias contra Sarney já tinham sido rejeitadas na semana passada, mas a oposição recorreu e o Conselho de Ética do Senado deveria decidir hoje se arquivava definitivamente todas as ações ou se dava prosseguimento a alguma delas.

Antes da apreciação, o chefe da bancada do PT, Aloizio Mercadante, leu uma carta do presidente do partido, Ricardo Berzoini, na qual pedia aos senadores petistas para votar a favor do arquivamento das denúncias.

"Oriento os senadores do PT que fazem parte do Conselho de Ética que votem pela manutenção do arquivamento das representações em relação aos senadores representados, como forma de repelir essa tática política da oposição, que deseja estabelecer um ambiente de conflito e confusão política", diz a nota.

Mercadante esclareceu que essa não era sua "posição pessoal" e lembrou que chegou a pedir a renúncia de Sarney à Presidência do Senado, assim como fizeram muitos dos parlamentares do PT.

O político, porém, disse que se viu obrigado a "considerar a posição do Governo", que pediu aos senadores petistas para apoiar Sarney, que era acusado de tráfico de influência e fraude fiscal, entre outros assuntos.

O senador Sergio Guerra, presidente do PSDB, disse que o PT demonstrou nessa sessão sua "falta de coerência" e também deixou claro a "interferência" do Governo em assuntos exclusivos do Legislativo.

Já Demóstenes Torres (DEM-GO) considerou que o PT "decidiu arquivar todos os seus sonhos de juventude para se submeter à corrupção no poder".

O senador Pedro Simón (PMDB-RS) disse que os votos do PT em favor de que "não se investigue nada" são "uma vergonha" para o partido.

Na mesma sessão, o Conselho de Ética rejeitou por unanimidade uma denúncia por tráfico de influência contra o senador Arthur Virgílio (PSDB-AM). EFE ed/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG