Porto Príncipe, 12 abr (EFE).- O primeiro-ministro haitiano, Jacques Edouard Alexis, foi censurado hoje pelo Senado após fracassar na busca de uma solução para a crise no Haiti, gerada pelo alto custo dos alimentos.

A decisão foi aprovada por 16 dos 17 legisladores presentes na sessão especial convocada pelo plenário, três dias após solicitar a renúncia de Alexis, após as recentes manifestações violentas ocorridas no país e que deixaram vários mortos e dezenas de feridos.

O primeiro-ministro foi acompanhado de funcionários do Governo ao plenário, em meio a um forte esquema de segurança da Polícia e da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah).

EFE gp/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.