Senado americano se comove com a perda de Ted Kennedy

Washington, 26 ago (EFE).- Democratas e republicanos de destaque no Senado dos Estados Unidos demonstraram hoje seu respeito e admiração pelo senador Ted Kennedy, que morreu na noite desta terça-feira aos 77 anos.

EFE |

Seu falecimento não comoveu apenas os membros de seu partido, mas também a ala republicana, com a qual Kennedy colaborou em assuntos como a imigração e na qual muitos senadores, entre eles John McCain, o consideravam como "um grande amigo".

"Ted cresceu sob a sombra de seus irmãos, e era famoso antes de ter se realizado como político. Mas, perto do final de sua vida, já tinha se transformado em um elemento insubstituível na instituição que amava", disse McCain em comunicado.

Entre os democratas, uma das reações mais esperadas foi a de Robert Byrd, o único senador americano que ultrapassava Kennedy em tempo de serviço no Congresso.

"Nem a idade, nem os anos de combate político, nem a doença, diminuíram o idealismo e a energia deste inteligente e talentoso homem. Kennedy acreditava em uma premissa simples: que a grandeza de nossa sociedade é destinada a ajudar seus membros mais desafortunados", comentou Byrd.

O ex-candidato à Presidência dos EUA John Kerry, senador pelo estado de Massachusetts - assim como era Ted Kennedy - fez uma das homenagens mais emocionantes entre os democratas.

"Não há palavras que possam fazer justiça a esta presença mais poderosa do que a vida humana, que era simplesmente o melhor: o melhor senador, o melhor advogado, o melhor companheiro e a melhor pessoa para estar ao seu lado nos tempos mais difíceis", disse Kerry.

Igualmente emotiva foi a reação do senador democrata Christopher Dodd, o qual afirmou que não sabe se os EUA tiveram um senador melhor do que Ted Kennedy, mas que tem certeza de que "ninguém teve um melhor amigo do que ele".

"Trabalhou desesperadamente para tirar os americanos da pobreza, avançar nos direitos civis e dar oportunidades a todos, além de lutar pela causa de sua vida: garantir que todos os cidadãos tenham o cuidado médico de que necessitam", disse Dodd.

A homenagem a Ted Kennedy ultrapassou os muros do Senado e chegou a figuras de destaque do cenário político americano, como o ex-presidente Jimmy Carter.

Carter definiu o senador como "um defensor incansável dos milhões de desfavorecidos do país" e elogiou "a coragem e a dignidade" demonstrada em sua luta contra o câncer. EFE llb/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG