Sem citar questão nuclear, Lula dá entrevista

Presidente se reuniu com Ahmadinejad neste domingo. Em coletiva de imprensa, porém, Lula reforçou laços bilaterais

iG São Paulo |

Reuters
Lula se reúne com Ahmadinejad em Teerã
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua otimista quanto à evolução das negociações em curso para se chegar a um acordo sobre a questão nuclear iraniana. Essa, pelo menos, foi a declaração dada neste domingo por um membro da delegação que acompanha o presidente em Teerã.

"Lula continua otimista sobre as discussões", declarou o dirigente, que não quis ser identificado. "Atualmente são realizadas negociações e é necessário esperar até o fim das discussões nesta segunda-feira" antes de poder fazer um balanço da mediação empreendida pelo Brasil entre o Irã e as grandes potências, acrescentou.

O presidente mesmo não comentou o assunto. Em entrevista coletiva à imprensa, dada após reunião com seu colega iraniano Mahmud Ahmadinejad, reforçou os laços bilaterais. Lula e Ahmadinejad deixaram de fora qualquer comentário sobre a questão nuclear, foco de sua agenda.

Como única alusão a este tema, Ahmadinejad "agradeceu ao presidente brasileiro seu apoio aos direitos da nação iraniana e suas posições para reformar a ordem mundial", indica o texto publicado no site da presidência iraniana.

"A realidade é que alguns países que controlam os centros políticos, econômicos e midiáticos do mundo não querem que os outros países progridam", declarou o presidente iraniano. "Juntos podemos mudar essas condições e proporcionar as transformações necessárias", acrescentou. "Esta visita marca o início de uma cooperação entre duas grandes nações", concluiu Ahmadinejad.

Segundo a mesma fonte, Lula declarou que o "Brasil considera suas relações com o Irã estratégicas, já que os dois países podem atuar assim com mais força".

Relações econômicas com o Irã

Durante coletiva de imprensa, Lula reafirmou que o Brasil deseja desenvolver suas relações econômicas com o Irã dentro de um reequilíbrio em relação aos países emergentes. "O Brasil quer se orientar mais na direção dos países emergentes (...) entre os quais o Irã é um dos nossos principais sócios", declarou Lula em coletiva de imprensa conjunta com seu colega iraniano Mahmud Ahmadinejad.

"A crise financeira mundial, que mostrou a necessidade de um novo sistema comercial multilateral, incrementou nosso interesse pelo Irã, que é um dos três principais mercados do Brasil" (entre os países em desenvolvimento), acrescentou Lula.

O presidente indicou que o exportará por um bilhão de euros de produtos alimentícios para o Irã nos próximos cinco anos. "Não faz sentido que os negócios entre empresas iranianas e brasileiras dependam do crédito e da boa vontade de bancos estrangeiros", disse Lula ao lado de Ahmadinejad..

Um dos principais desafios dos exportadores brasileiros é justamente a obtenção de crédito para vender ao Irã, pois os grandes bancos privados que têm negócios nos Estados Unidos temem retaliações do governo norte-americano se facilitarem a venda de produtos ao Irã.

Lideradas pelos Estados Unidos, potências ocidentais acusam Teerã de buscar a fabricação de armas nucleares e defendem a aplicação de uma quarta rodada de sanções contra o país pela ONU. O governo de Ahmadinejad nega ter tal intenção, e alega querer a energia nuclear para fins pacíficos.

O sistema que o Brasil adotará para financiar a exportação para o Irã é o Proex (Programa de Financiamento às Exportações), que busca proporcionar às empresas brasileiras condições de financiamento equivalentes às do mercado internacional.

Ahmadinejad declarou, por sua parte, que o desenvolvimento das relações econômicas entre ambos países faz parte de "uma relação estratégica a longo prazo". "Esta relação não é dirigida contra ninguém", afirmou o presidente iraniano e diz respeito apenas a "dois países que buscam se transformar rapidamente em polos econômicos de suas regiões".

(*com informações das agências Reuters e AFP)

    Leia tudo sobre: IrãBrasil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG