Santa Cruz (Bolívia), 14 set (EFE).- Os governadores opositores da Bolívia cancelaram a viagem que fariam a Cobija em solidariedade ao governador de Pando, Leopoldo Fernández, já que não conseguiram permissão para chegar à cidade, que está em estado de sítio.

Em entrevista coletiva no Aeroporto El Trompillo, no departamento de Santa Cruz (leste), os governadores opositores confirmaram que não conseguiram autorização da Administração de Aeroportos e Serviços Auxiliares à Navegação Aérea (Aasana), órgão estatal que administra os aeroportos na Bolívia, para viajar a Cobija.

Os governadores também denunciaram que em Pando não há como saber exatamente o que tem acontecido nas últimas horas, já que o Governo não permite a presença da imprensa independente.

Segundo a TV pública, o Exército tomou o controle de Cobija, mas uma fonte do Governo de Pando desmentiu essa informação à Agência Efe.

Os governadores queriam viajar a Cobija para mostrar sua solidariedade a Fernández e ao povo de Pando, onde, nos últimos dias, os confrontos entre opositores e eleitores do presidente da Bolívia, Evo Morales, deixaram pelo menos 30 mortos, segundo dados do Executivo.

As autoridades confirmaram que continua agendada a reunião prevista para hoje à tarde entre Morales e o governador de Tarija, Mario Cossío, que chegará a La Paz representando todos os governadores opositores. EFE fjo/wr/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.