Seis supostos guerrilheiros são abatidos no sul das Filipinas

Manila, 7 set (EFE).- Pelo menos seis supostos rebeldes comunistas do Novo Exército do Povo (NEP) perderam a vida durante um confronto com tropas do Governo no sul das Filipinas, informaram hoje fontes militares.

EFE |

O fato ocorreu ontem à tarde na região de Compostela Valley na ilha de Mindanao, a 950 quilômetros ao sul da capital, onde aconteceu o tiroteio no qual também ficou ferido um soldado, segundo o porta-voz do Exército, major Armand Rico.

Os militares comunicaram a libertação de dois policiais seqüestrados no começo da semana pelo NEP na mesma região, um reduto da guerrilha no sul do arquipélago.

Há um mês, as Forças Armadas das Filipinas desdobraram meia centena de soldados com tanques e unidades de artilharia no sul de Mindanao para resistir a escalada de ataques do NEP.

Desde o começo do ano, a guerrilha atacou ali minas, antenas de telecomunicações e plantações de frutas, e aumenta seus esforços para cobrar de empresas e alguns particulares o "imposto revolucionário".

O NEP, braço armado do ilegal Partido Comunista das Filipinas, agrupa entre 5.700 e 7.200 combatentes regulares e está desde 1969 alçado em armas contra o Governo, em um conflito que causa mortes quase que diariamente.

Os rebeldes resistem a aceitar o cessar-fogo que se lhes exige para retomar o processo encaminhado a conseguir um acordo de paz durável que ponha fim a quase quatro décadas de confrontos nas regiões mais pobres do país. EFE csm/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG