Seis potências se encontram para discutir sanções ao Irã

Os representantes de seis potências mundiais reúnem-se nesta quarta-feira em Nova York, nos Estados Unidos, para discutir novas sanções da ONU contra o Irã por seu programa nuclear.

AFP |


Esta reunião das seis potências - Alemanha, China, Estados Unidos, França, Grã Bretanha e Rússia - tratará de um projeto de resolução americana que prevê medidas contra os Guardiões da Revolução iranianos e sanções nos setores de armas, energia, navegação marítima e finanças, afirmou um diplomata próximo ao caso.

O Conselho de Segurança já determinou três resoluções de sanções contra o Irã para obrigar o país a suspender suas atividades nucleares, especialmente de enriquecimento de urânio. Teerã ignorou todas elas.

A China ainda é o único membro permanente do Conselho de Segurança da ONU que permanece reticente quanto à imposição de uma quarta rodada de sanções contra o Irã. Os outros quatro - Estados Unidos, Grã-Bretanha, França e Rússia - já manifestaram apoio a adoção de novas medidas.

Brasil e Turquia, com  vagas rotativas no Conselho de Segurança, são contrários às sanções.

Brasil e Turquia pedem mais tempo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, pediram na terça-feira ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, mais tempo para que seja alcançada uma solução para a questão nuclear do Irã sem a imposição de mais sanções .

Apesar de esses países não terem poder de veto nas decisões do Conselho de Segurança, analistas afirmam que os Estados Unidos gostariam de obter apoio unânime para uma resolução, o que seria um sinal de que a comunidade internacional estaria unida em torno do tema.

Os Estados Unidos e outros países pressionam o Irã a interromper seu programa de enriquecimento de urânio por temor de que o país esteja planejando secretamente desenvolver armas nucleares.

O Irã nega essas alegações e se recusa a interromper seu programa, que diz ser pacífico e com o objetivo de gerar energia.

Leia mais sobre segurança nuclear

    Leia tudo sobre: segurança nuclear

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG