Seis piratas somalis morrem afogados após liberar petroleiro saudita

Seis piratas somalis morreram afogados nesta sexta-feira após liberar o superpetroleiro saudita Sirius Star que tinham seqüestrado em 15 de novembro, declarou neste sábado à AFP seu chefe, Mohamed Said.

AFP |

"Seis de nossos homens perderam a vida no mar ao voltar do petroleiro saudita, quando a embarcação na qual voltavam naufragou depois de terem liberado o navio e sua tripulação", explicou por telefone o chefe do grupo de piratas, falando de Harardhere (300 km a norte de Mogadíscio).

AP
Navio sequestrado por piratas somalis (foto de arquivo)

O proprietário do "Sirius Star", Vela International Marine Ltd, confirmou neste sábado a liberação do superpetroleiro, mas não precisou a quantia do resgate que teve de pagar.

"A pequena embarcação, na qual os piratas voltavam do navio seqüestrado, estava sobrecarregada e navegava a muita velocidade, porque eles tinham medo de ser capturados pelas forças da coalizão internacional antipirataria", acrescentou.

A embarcação também transportava uma parte do resgate, segundo a mesma fonte.

"Também haviam 300.000 dólares a bordo do barco que ainda não foram encontrados", destacou o chefe dos piratas.

Said acrescentou que, desde à liberação do "Sirius Star", outros quatro piratas estão desaparecidos.

Leia mais sobre: piratas somalis

    Leia tudo sobre: piratas somalis

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG