Seis palestinos mortos e mais de 50 foguetes disparados contra Israel

Seis ativistas palestinos morreram durante uma operação militar israelense na Faixa de Gaza, provocando, em reposta, os disparos de mais de 50 foguetes contra Israel, na mais grave escalada de violência desde a instauração de uma trégua em junho passado.

AFP |

A operação israelense, lançada na noite de terça-feira, tinha como objetivo destruir um túnel perto da fronteira entre a Faixa de Gaza e Israel. Esta passagem clandestina estava destinada, segundo o exército, a capturar soldados hebreus.

Seis palestinos, todos membros das Brigadas Ezidin al Qasam, o braço armado do movimento islamita Hamas, morreram em dois ataques aéreos e em combates com as forças israelenses que entraram no território palestino.

Segundo um comunicado do exército israelense, a entrada do túnel foi descoberta a uns 250 metros da barreira eletrificada que separa o território palestino de Israel.

Em resposta à operação militar, a primeira de grande envergadura desde a entrada em vigor, por mediaçao do Egito, de uma trégua Hamas e Israel em 19 de junho, o movimento islamita, que controla a Faixa de Gaza desde junho de 2007, reivindicou o disparo de dezenas de foguetes e obuses contra o sul do território israelense na fronteira com a Faixa.

O Hamas acusou o Estado israelense de ter violado a trégua e seu braço armado prometeu "uma resposta sem piedade".

bur-mel/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG