Seis países vão às urnas no terceiro dia das eleições europeias

Bruxelas, 6 jun (EFE).- Os cidadãos de Itália, República Tcheca, Malta, Chipre, Eslováquia e Letônia foram convocados hoje às urnas para escolher seus representantes no Parlamento Europeu, no terceiro dia das eleições para renovar a composição da câmara europeia.

EFE |

Holanda e Reino Unido deram início à maratona eleitoral europeia na última quinta-feira. Ontem, os irlandeses votaram e as urnas da República Tcheca foram abertas.

Os tchecos podem votar ainda hoje. Até agora, cerca de apenas 20% dos eleitores compareceram às urnas no país.

Em princípio, todos os países devem esperar até o domingo, quando os colégios eleitorais de todos os Estados-membros fecharão até às 17h de Brasília, para publicar os resultados. Entretanto, a Holanda, como já o fez em 2004, se adiantou e divulgou dados preliminares no mesmo dia da votação.

Na Itália, onde as eleições continuam amanhã, o pleito está marcado pelas diversas polêmicas em torno do primeiro-ministro do país, Silvio Berlusconi, embora as pesquisas prevejam que seu partido obterá uma clara vitória.

Os líderes políticos eslovacos, por sua vez, convocaram os cidadãos às urnas para que não se cumpra a previsão de que só 14% dos eleitores do país depositarão seu voto, segundo o instituto de pesquisas Focus.

Há cinco anos, nas eleições europeias anteriores, apenas 17% do eleitorado eslovaco foi às urnas, o índice mais baixo registrado até então na União Europeia (UE).

Já na Letônia, que deve escolher oito eurodeputados, a principal preocupação é com a crise econômica, que afeta o país de forma muito dura e está desvalorizando a moeda local, o lats.

Chipre e Malta, dois dos países menores da UE, deverão designar seis e cinco deputados para o Parlamento Europeu, respectivamente.

As eleições continuam amanhã no resto dos 27 países-membros do bloco europeu. EFE epn/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG