Seis cristão são mortos no Paquistão em ataque de muçulmanos

Muçulmanos mataram neste sábado seis cristãos e feriram outros dez acusados de blasfêmia, após queimarem uma igreja e cerca de 40 casas na cidade de Gojra, no oeste do Paquistão, informaram fontes oficiais.

AFP |

"Seis cristãos, incluindo uma criança, foram mortos e cerca de dez ficaram feridos neste triste incidente", disse à AFP o ministro das Minorias, Shahbaz Bhatti.

"Tenho informações de que foram queimados vivos", lamentou o ministro.

Blasfêmia

Segundo Bhatti, os cristãos foram atacados por "um grupo de pessoas" de Gojra, 160 km a oeste de Lahore, sob a acusação "infundada" de blâsfêmia contra o alcorão, o livro sagrado dos muçulmanos.

"Acusaram os cristãos de profanar o Alcorão, mas isto não tem fundamento".

Um desentendimento entre cristãos e muçulmanos em torno do alcorão havia agitado Gojra no final de julho, mas o caso parecia resolvido, segundo a polícia.

"De acordo com nossas informações (...) parece que isto foi provocado pelo mesmo problema", declarou o chefe local da polícia, Inkisar Khan.

A TV paquistanesa mostrou imagens da polícia utilizando bombas de gás lacrimogêneo para dispersar uma multidão em cólera.

A profanação do alcorão é passível de pena de morte no Paquistão, onde o islamismo é a religião dominante. Os cristãos, que representam menos de 3% da população, afirmam que as leis contra a blasfêmia são utilizadas para reprimir sua comunidade.

Leia mais sobre o Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG