Bogotá, 25 jul (EFE).- As autoridades colombianas revelaram hoje que um grande número de rebeldes de um dos grupos de segurança do líder militar das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), conhecido como Macaco Jojoy, morreram em bombardeios na região dos Llanos Orientales, no centro-oeste do país.

"Combatendo, como sempre, e com apoio da FAC (Força Aérea Colombiana), conseguimos atingir de forma muito importante a quadrilha 43, que mantém a segurança de 'Macaco Jojoy'", disse o comandante das Forças Militares, general Freddy Padilla de León, a jornalistas.

No entanto, o alto oficial, que ocupa o cargo de ministro da Defesa interinamente, não precisou o número de guerrilheiros das Farc que foram mortos na ação.

Fontes do Ministério da Defesa disseram à Agência Efe que o órgão emitirá um comunicado com detalhes da operação nas próximas horas.

Trata-se de "um duro golpe" à frente 43 das Farc, acrescentou o general Padilla de León, pouco antes de viajar para a região dos bombardeios, acompanhado de jornalistas.

"Macaco Jojoy" ou "Jorge Briceño Suárez", cujo verdadeiro nome é Víctor Julio Suárez Rojas, é o líder militar das Farc. EFE rrm/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.