O britânico e o sul-africano que trabalhavam na empresa de transportes DHL, mortos em um tiroteio no sábado em Cabul, foram assassinados por seu segurança afegão, que se matou em seguida, informou neste domingo o ministério do Interior do Afeganistão.

Os três homens morreram no centro da capital, em frente aos escritórios da DHL.

"O funcionário de uma empresa de segurança privada que estava na entrada dos escritórios da DHL abriu fogo contra o diretor e seu adjunto quando estes chegavam de carro", disse o porta-voz do ministério, Zemarai Bashary.

"Depois, suicidou-se disparando contra o próprio queixo", acrescentou.

As razões do incidente ainda são ignoradas. Em relação ao segurança, no entanto, um porta-voz afirma que "sua possível ligação a um grupo insurgente" está sendo investigada.

Os talibãs negaram qualquer envolvimento no crime.

shk-br-thm/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.