Segundo indicado de Obama para Departamento do Comércio desiste de cargo

Washington, 12 fev (EFE).- O senador republicano Judd Gregg, indicado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para assumir o Departamento de Comércio, retirou sua candidatura por discordar da política do chefe de Estado.

EFE |

Ao fazer o anúncio, Gregg fez referência a diferenças "irreconciliáveis" em relação ao plano de estímulo econômico proposto por Obama, que será votado amanhã pelo Congresso.

O primeiro indicado ao cargo pelo presidente, o democrata Bill Richardson, que governa o Novo México, também retirou sua candidatura, mas devido a uma investigação sobre corrupção no estado.

"Temos pontos de vista diferentes em muitas políticas-chave", afirmou Gregg numa nota.

O senador por New Hampshire, nomeado em 3 de fevereiro e que é o republicano de maior posição na Comissão de Orçamentos da câmara alta, também mencionou a política sobre o censo como motivo da renúncia.

Pouco após anunciar a indicação do senador republicano como membro do gabinete presidencial, a equipe de Governo de Obama disse que a elaboração do censo ficaria subordinada à Casa Branca, e não mais ao Departamento de Comércio.

Associações de latinos e negros não queriam que o censo ficasse a cargo de Gregg, já que, segundo alegam, a Administração anterior, do republicano George W. Bush, cometeu erros na última contagem.

"Antes de aceitar este cargo, tínhamos falado destas e de outras potenciais diferenças, mas infelizmente não nos entendemos da forma adequada em relação a estas inquietações", declarou o senador, que já foi governador de New Hampshire.

"Obviamente, o presidente precisa de uma equipe que apoie completamente suas iniciativas", disse.

Gregg esclareceu que sua renúncia "não tem nada a ver" com o processo de análise de seu passado. EFE cma/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG