Segunda depressão do Atlântico perde força

Miami, 13 ago (EFE).- A segunda depressão tropical da temporada de furacões no Atlântico perdeu força hoje levemente ao sudoeste das ilhas de Cabo Verde, ao diminuir seus ventos máximos sustentados para 45 km/h, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, em inglês) dos Estados Unidos.

EFE |

Uma depressão se transforma em tempestade tropical quando seus ventos máximos sustentados chegam a 63 km/h.

O NHC indicou, em seu boletim das 6h de Brasília de hoje, que a depressão tropical se movimenta para o oeste com uma velocidade de translação de cerca de 19 km/h, e deve girar gradualmente para o oés-noroeste nos próximos dias.

O fenômeno meteorológico se formou na terça-feira ao sudoeste do arquipélago africano de Cabo Verde, e seu centro se encontra agora perto da latitude 14 graus norte e da longitude 36,9 graus oeste, aproximadamente 1,35 mil quilômetros ao sudoeste de Cabo Verde.

A temporada de furacões no Atlântico começou em 1º de junho e termina em 30 de novembro.

A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera (NOAA, em inglês) dos EUA anunciou, em 6 de agosto, que se prevê a formação de entre sete e 11 tempestades tropicais, das quais de três a seis poderiam se tornar furacões, um ou dois deles de grande intensidade (categoria 3, 4 ou 5) na escala de Saffir-Simpson. EFE emi/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG