Seguidores de Zelaya bloqueiam estradas em Honduras

TEGUCIGALPA - Grupos populares hondurenhos bloquearam, nesta quarta-feira, diversos pontos do país e das fronteiras com El Salvador e a Guatemala, em protesto pedindo a restituição do líder deposto Manuel Zelaya ao poder.

EFE |


Um dia antes da retomada do diálogo na busca de uma solução à crise política na Costa Rica, os manifestantes permaneceram nas vias que ligam Tegucigalpa ao sul e ao norte do país, disse Juan Barahona, secretário-geral da Confederação Unitária de Trabalhadores de Honduras (CUTH), à Agência Efe.

Outros bloqueios também foram registrados nas zonas de Olancho, Cortés e Ocotepeque, no oeste do país, no Caribe e no leste de Honduras, respectivamente, apontou.

EFE

Partidário de Zelayah bloqueia passagem no sul da capital Tegucigalpa

Barahona assegurou que nas fronteiras com a Guatemala e El Salvador vários manifestantes impediram a circulação de veículos e pessoas.

"Os companheiros salvadorenhos estão nos apoiando", acrescentou, sem dizer se o protesto também está sendo realizado em El Salvador.

Barahona indicou que o dirigente camponês Rafael Alegría e outro representante das organizações que apoiam Zelaya, que não identificou, viajaram nesta sexta para a Costa Rica.

Sobre a segunda fase de aproximação entre as delegações do novo governo de Roberto Micheletti e de Zelaya, que começará neste sábado na Costa Rica, afirmou que o diálogo deve restabelecer o presidente deposto, mas "não com as mãos amarradas".

Indicou que Zelaya, deposto no dia 28 de junho por militares e enviado à Costa Rica, não pode ficar sob os interesses de "grupos golpistas".

Barahona pediu ainda que a proposta de convocar uma consulta popular para a instalação de uma Assembleia Constituinte, promovida por Zelaya, seja mantida, a qual defendeu como "um direito da população".


Leia também:


Entenda:


Leia mais sobre Honduras

    Leia tudo sobre: golpehondurasprotestos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG