Seguidores de Shinawatra pedem à ONU novas eleições na Tailândia

Bangcoc, 24 set (EFE).- Os partidários do ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra se manifestaram hoje perante o escritório da ONU em Bangcoc e instaram ao organismo multilateral a pressionar a Tailândia para que celebre eleições e restabeleça a Constituição de 1997, que consideram a mais democrática.

EFE |

Os manifestantes da Frente Unida para a Democracia e contra a Ditadura acusaram além disso ao atual Executivo do primeiro-ministro Abhisit Vejjajiva de não haver sido eleito nas urnas.

O pedido está contido em uma carta entregue por três líderes da Frente à Peter van Laere, chefe executivo da Comissão Econômica e Social das Nações Unidas para a Ásia e o Pacífico (ESCAP, por seu sigla em inglês).

Cerca de 20 mil seguidores da Frente se manifestaram no sábado passado em Bangcoc, no terceiro aniversário do levante de 19 de setembro de 2006, que depôs Shinawatra após acusá-lo de corrupção e nepotismo.

Os partidários de Shinawatra recuperaram o poder nas eleições realizadas em 23 de dezembro de 2007, após ser aprovada uma nova Constituição, mas perderam ao ano seguinte quando a Corte Suprema dissolveu sua formação.

Vejjajiva aproveitou a decisão do Supremo para estabelecer uma aliança com outros grupos e obter a maioria parlamentar suficiente para governar.

A Tailândia atravessa uma profunda crise, produto das luta entre os seguidores e detratores de Shinawatra. EFE grc/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG