Taipé, 15 ago (EFE).- As operações de resgate continuam hoje em Taiwan, onde o tufão Morakot causou mais de 500 mortes e deixou milhares de pessoas isoladas.

Na aldeia de Siaolin, onde cerca de 380 pessoas foram soterradas depois de um deslizamento numa montanha vizinha, foi realizado um ato religioso em memória das vítimas, em sua maioria aborígines cristãos.

A minoria aborígine taiuanesa, de religião majoritariamente cristã, foi a mais afetada pelas inundações, transbordamentos de rios e deslizamentos de terras causados pelo "Morakot". EFE flp/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.