Ségolène Royal associa invasão à sua casa aos ataques a Sarkozy

Ségolène Royal, candidata à direção do Partido Socialista francês, declarou pela TV, nesta terça-feira, que via uma relação entre seus ataques ao presidente Nicolas Sarkozy e o fato de que seu apartamento de Boulogne, perto de Paris, foi invadido.

AFP |

"Vejo que, na semana passada, um dia depois de eu ter dito que era preciso pôr fim ao controle da França pelo clã Sarkozy, minha casa foi saqueada", declarou Ségolène Royal ao canal público France 2.

"Vejo uma relação entre ambos (os fatos)", disse a ex-candidata socialista na eleição presidencial de 2007, na qual foi derrotada no segundo turno pelo atual presidente.

Ao ser questionada sobre se isso era "uma forma de acusação contra o poder atual", a dirigente socialista respondeu: "é uma curiosa coincidência. E é a segunda vez (que seu apartamento é invadido). A primeira foi durante a campanha presidencial".

Royal se negou a chamar de "roubo" o que ocorreu em sua casa, em 27 de julho, preferindo falar em "saque".

A socialista, presidente da região Poitou-Charentes, no oeste da França, declarou ser "a única responsável política que denuncia com clareza o que está acontecendo contra o serviço público audiovisual" francês.

"Considero que, atualmente, há um controle do poder sobre os veículos de comunicação", insistiu ela.

tma/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG