Sede da Comissão Europeia é esvaziado após incêndio; sem feridos

BRUXELAS (Reuters) - O quartel-general da Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia, foi esvaziado na segunda-feira devido a um incêndio, mas não houve feridos, informaram a comissão e os bombeiros. Uma oficial do Corpo de Bombeiros de Bruxelas disse que as chamas começaram em uma estrutura, no topo do edifício, onde há cabos, fios elétricos e outros dispositivos técnicos.

Reuters |

"É aquela estrutura que ficou completamente queimada -- os cabos, os fios, tudo", disse a oficial, acrescentando não saber o que havia causado o incêndio.

O edifício ainda estava sob fumaça por volta das 10h20 (horário de Brasília), disse uma testemunha à Reuters, mais de duas horas após a comissão ter informado sobre o início do incidente.

Uma autoridade no local dispensou os funcionários por todo o dia e pediu que eles checassem na manhã seguinte se o edifício estaria aberto. A polícia e os bombeiros estavam investigando o incêndio, disse a autoridade.

O porta-voz da Comissão Europeia Johannes Laitenberger disse ter ouvido que ninguém ficou ferido e que o prédio foi esvaziado com tranquilidade.

Ele afirmou não saber quantas pessoas estavam no edifício, chamado Berlaymont, quando o incêndio começou.

O presidente da comissão, Jose Manuel Barroso, o comissário para Assuntos Monetários, Joaquim Almunia, e a comissária para Competição, Neelie Kroes, foram escoltados por seguranças e policiais para fora do edifício.

"Há fumaça saindo do topo (do edifício). Parece que talvez o fogo esteja sob controle, há menos fumaça do que havia há alguns minutos", disse um outro porta-voz da comissão, Joseph Hennon.

(Reportagem de Darren Ennis, Anne Jolis e Marine Hass)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG