Secretário-geral da Otan reitera confiança em missão no Afeganistão

Bruxelas, 16 ago (EFE).- O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Note (Otan), Anders Fogh Rasmussen, afirmou hoje que a missão que a Aliança dirige no Afeganistão é vital para a segurança dos países que participam, apesar do crescente número de baixas.

EFE |

Em comunicado enviado depois que o número de soldados britânicos mortos no Afeganistão chegou, hoje, a 200, Fogh Rasmussen expressou sua "tristeza" e disse sentir "profundamente" pela perda de vidas de soldados da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf).

De acordo com o site www.icasualties.org, as baixas de soldados da Isaf e da missão independente realizada por outras tropas dos Estados Unidos na luta contra os talibã e a Al Qaeda chegaram a 76 em julho (um recorde mensal desde a queda dos talibã, em 2001) e somaram 33 na primeira metade de agosto.

O secretário-geral da Otan destacou que, apesar de estar sendo pago "um preço elevado" em vidas, espera que se entenda que estas perdas ocorrem em "uma causa vital" para a segurança dos 42 países que contribuem para a Isaf Fogh Rasmussen destacou que prevenir o retorno do terrorismo ao Afeganistão é uma questão "crítica", e disse que o trabalho dos 64 mil membros da força internacional está centrado há semanas nas eleições presidenciais e provinciais de quinta-feira.

Por isso, disse que contribuir à estabilidade democrática e à segurança no país asiático será "a melhor homenagem" aos homens e mulheres que morreram no Afeganistão, e ressaltou que a determinação da Otan "seguirá sendo firme nos complicados meses que se avizinham". EFE rcf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG