Secretário-geral da Otan quer revisar relações com a Rússia

Valência (Espanha), 18 nov (EFE).- O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jaap de Hoop Scheffer, considera que a Aliança Atlântica deve revisar suas relações com a Rússia após seu uso desproporcional da força no conflito com a Geórgia.

EFE |

No entanto, Scheffer acredita que elas não devem ser interrompidas porque constituem uma estratégia para a segurança internacional.

A revisão das relações é um dos cinco âmbitos que, de acordo com Scheffer, requerem uma "nova perspectiva" por parte da Otan perante a atual realidade mundial, junto com a sua colocação militar, a estratégia no Afeganistão, a resposta perante desafios como a pirataria e a necessidade da sociedade conhecer seu trabalho.

Scheffer discursou hoje na sessão de encerramento da 54ª Assembléia Parlamentar da Otan, em Valência, na Espanha.

Ele afirmou que "o uso desproporcional da força" por parte da Rússia na Geórgia, no entanto, não deve fazer com que a Aliança Atlântica deixe de "manter boas relações com este país".

"Não vamos sacrificar um aspecto pelo outro, porque só traçaríamos linhas divisórias, e relações de confiança entre a Otan e a Rússia são o melhor ativo estratégico que requer a segurança internacional", ressaltou.

Ele admitiu que após o conflito bélico entre os dois países a Otan não pode agir "como se nada tivesse acontecido".

"Temos que revisar nossa relação", mas manteremos "tratos com eles porque temos uma série de desafios" que precisamos enfrentar "de forma conjunta, como o controle de armamento, a não-proliferação de armas nucleares e a luta contra o terrorismo", acrescentou. EFE jmc/ab/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG