Secretário-geral da Otan pede que Sérvia detenha Ratko Mladic

Bruxelas, 22 jul (EFE).- O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jaap de Hoop Scheffer, pediu hoje que a Sérvia continue os esforços para deter acusados de crimes de guerra, especialmente o líder militar servo-bósnio Ratko Mladic.

EFE |

Mladic é acusado junto com Radovan Karadzic - detido nesta segunda-feira - pelo genocídio em Srebrenica e pelo cerco de Sarajevo.

"Peço à Sérvia e aos outros países desta região que detenha os criminosos de guerra que ainda estão soltos, incluindo Ratko Mladic", disse hoje De Hoop Scheffer em comunicado.

Acrescentou que essas detenções são necessárias, porque "um futuro próspero e estável para os Bálcãs Ocidentais só pode ser construído com base de justiça e reconciliação".

O responsável da Aliança Atlântica manifestou também sua satisfação pela captura de Radovan Karadzic em Belgrado.

"Felicito as autoridades sérvias por este importante ato de cooperação com o Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII). Espero que Karadzic seja extraditado em breve a Haia, para ser julgado", afirmou De Hoop Scheffer. EFE vl/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG