NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - As reações à declaração de uma pandemia mundial de gripe pela Organização Mundial de Saúde (OMS) devem ser fundamentadas na ciência e evitar restrições arbitrárias ao comércio e às viagens, disse na quinta-feira o secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon. Precisamos nos precaver contra ações precipitadas e discriminatórias, como restrições às viagens ou ao comércio, disse Ban numa coletiva de imprensa concedida na sede da ONU. Nossa resposta a qualquer pandemia precisa ser fundamentada na ciência.

A OMS anunciou na quinta-feira a primeira pandemia de gripe do século 21, exortando os países a reforçar suas defesas contra o vírus "que não pode ser freado" mas que, até agora, vem mostrando ser de força moderada.

Ban enfatizou que o anúncio é uma declaração formal sobre a difusão geográfica da doença, acrescentando: "Não é uma causa de alarme por si só."

Ele disse que embora o vírus até agora não tenha se mostrado tão grave quanto se temia, o mundo precisa ficar atento, especialmente na medida em que o vírus chega a países mais pobres com sistemas de saúde menos desenvolvidos e que o hemisfério sul ingressa na temporada da gripe.

"Vamos trabalhar com governos nacionais e a Organização Mundial de Saúde para assegurar que nossa resposta seja bem coordenada e tão eficaz quanto possível", disse ele.

Ban Ki-moon pediu solidariedade global, acrescentando que amostras do vírus e outras informações sobre a doença precisam ser compartilhadas ampla e abertamente.

Ele disse que vai convocar para segunda-feira uma reunião do Comitê de Orientação sobre a Gripe para mapear os próximos passos a serem adotados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.