Secretário-geral da ONU chega ao Haiti

PORTO PRÍNCIPE - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, chegou neste domingo à capital haitiana, Porto Príncipe, para avaliar pessoalmente a magnitude dos danos causados pelo terremoto de terça-feira e tentar acelerar a distribuição da ajuda internacional ao Haiti.

iG São Paulo |

Ban se reuniu na sede provisória da Minustah, a missão da ONU no Haiti, com o presidente do país, René Préval, e com a primeira vice-presidente do Governo espanhol, Maria Teresa Fernández de La Vega, cujo país exerce a presidência semestral da União Europeia (UE).

Visita de Hillary

A visita de Ban Ki-moon foi precedida pela viagem, no sábado, da secretária de Estado americana, Hillary Clinton, ao país. Durante sua breve passagem por Porto Príncipe, que usou para verificar o grau da destruição deixada pelo terremoto, Hillary disse aos haitianos que os EUA são um país "amigo" e prometeu continuar ajudando nos trabalhos de resgate e reconstrução do país, em coordenação com o governo haitiano.

Hillary foi a primeira integrante do alto escalão dos EUA a visitar Porto Príncipe após o devastador terremoto de terça-feira. Durante a visita, ela se reuniu com o presidente haitiano, René Préval.

AFP
A secretária de Estado dos EUA Hillary Clinton fala com a imprensa junto com o presidente haitiano, René Préval, no aeroporto Toussaint Louverture, em porto Príncipe.

Hillary Clinton e o presidente haitiano, René Préval, em Porto Príncipe



Em declarações à imprensa haitiana no aeroporto de Porto Príncipe, Hillary ressaltou que EUA estão no Haiti "a convite de seu governo, para ajudar", e assegurou que as forças de seu país estarão ali "hoje, amanhã e previsivelmente no futuro (próximo)".

A chefe da diplomacia americana destacou que conversou com Préval sobre a necessidade de restabelecer as comunicações, assim como os serviços de eletricidade e transporte.

"Decidimos nos coordenar estreitamente para atingir essas metas", disse Hillary, que chegou na tarde deste sábado a Porto Príncipe em um avião de carga da Guarda Costeira dos EUA repleto de ajuda humanitária.

Estados Unidos e Haiti emitirão no domingo um comunicado conjunto que delineará as tarefas em prol da reconstrução do país caribenho.

A chefe da diplomacia americana deve retornar para Washington levando alguns cidadãos dos EUA que estão no Haiti.

*Com informações da EFE

Veja também:

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: haititerremototragédia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG