Secretário-geral da OEA renuncia candidatura presidencial no Chile

Santiago do Chile, 5 jan (EFE).- José Miguel Insulza anunciou hoje que seguirá como secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA) ao renunciar em favor do ex-presidente Eduardo Frei sua aspiração de ser o candidato da Concertação (coalizão governamental) nas eleições presidenciais do Chile, em dezembro.

EFE |

"Eduardo Frei é hoje o candidato que reúne maior consenso para dirigir o país no início de seu terceiro século de vida independente", assinalou em alusão ao ex-presidente (1994-2000) e aspirante presidencial da Democracia Cristã, principal partido da Concertação.

Após a renúncia de José Miguel Insulza, os dois únicos aspirantes presidenciais na Concertação são Eduardo Frei Ruiz-Tagle, ex-presidente e filho do também ex-presidente Eduardo Frei Montalva, e o líder do Partido Radical Social Democrata (PRSD), José Antonio Gómez.

Insulza elogiou Frei, de quem foi ministro das Relações Exteriores e precisou enfrentar a crise diplomática com a Espanha e o Reino Unido por causa da detenção em Londres do ex-presidente Augusto Pinochet em 3 de novembro de 1998 por ordem do juiz Baltasar Garzón. EFE mf/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG