Santiago do Chile, 3 jul (EFE).- O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, afirmou hoje que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) não cairão imediatamente, devido ao dinheiro do narcotráfico, mas que sua decadência começou.

Em declarações feitas à "Rádio Cooperativa", Insulza disse que as Farc tiveram uma redução essencial.

"Cada mês, várias centenas recorrem aos planos de paz, a planos de reinserção do Governo ou vão para casa", acrescentou.

Insulza se referiu ao trabalho do presidente colombiano, Álvaro Uribe, em torno de melhorar a segurança, e disse que "hoje dia há muito mais segurança na Colômbia do que nos últimos 50 anos".

A libertação da franco-colombiana Ingrid Betancourt foi qualificada por Insulza como um "êxito pessoal" do líder colombiano e seu Governo.

Betancourt, os americanos Thomas Howes, Keith Stansell e Marc Gonsalves, e outros onze militares e policiais foram resgatados nesta quarta-feira ontem pelo Exército colombiano no departamento de Guaviare, no centro da Colômbia. EFE ss/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.