Secretário-geral da Liga Árabe nega tabu sobre Irã

Doha, 30 mar (EFE).- O secretário-geral da Liga Árabe, Amre Moussa, destacou hoje na cúpula realizada em Doha que uma das recentes conquistas no mundo árabe é que não há nenhum tema que não seja falado, como as relações entre os árabes e o Irã.

EFE |

"A postura árabe com o Irã se transformou em um dos temas de conversa" entre os Estados árabes, disse Moussa.

A possível presença do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, na cúpula árabe gerou polêmica antes do começo da reunião, já que vários países árabes tinham ameaçado boicotar o encontro se o Irã estivesse no encontro.

Nas últimas semanas, vários meios de comunicação sauditas informaram da rejeição de alguns líderes do Golfo Pérsico sobre a possível a presença de Mahmoud Ahmadinejad na reunião árabe em Doha.

O Irã - país muçulmano, mas não árabe - não é membro da Liga Árabe, mas foi a várias reuniões como observador e inclusive com representantes de alto nível, mas nunca com o presidente.

O secretário-geral da Liga Árabe abordou também as relações entre os países árabes e os Estados Unidos como outro assunto que "preocupa" o mundo árabe e que também "é falado na rua".

Durante seu discurso, Moussa destacou o momento crítico da realização desta cúpula, já que "os problemas não são só políticos e de segurança, mas financeiros e econômicos", em alusão à crise econômica mundial.

Além disso, expressou sua esperança de que este encontro seja o início da reconciliação árabe.

Sobre as relações árabe-israelenses, Moussa declarou que aguarda a formação do novo Governo israelense. Embora observe alguns "sinais positivos" do próximo gabinete, condenou "o pensamento militar israelense, mais próximo à loucura".

Em relação a isso, mencionou a recente ofensiva militar israelense contra a Faixa de Gaza e insistiu em que não se deve permanecer em silêncio diante destas práticas. EFE hh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG