Secretário ibero-americano prevê queda no crescimento da A.Latina

Madri, 7 out (EFE).- O secretário-geral ibero-americano, Enrique Iglesias, previu hoje que o crescimento econômico da América Latina também será afetado pela atual crise financeira mundial, apesar da boa situação de verba da região.

EFE |

"Se falava este ano de 4%, mas acho que será menos", disse o presidente da Secretaria-Geral Ibero-Americana (SGIB) em um almoço organizado pela Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), em Madri.

Apesar de a região contar com uma boa posição para enfrentar a crise, há uma série de elementos que, segundo Iglesias, "levarão seguramente a uma queda da taxa de crescimento".

"O mundo vai entrar em uma espécie de recessão generalizada e isso vai afetar também nossa taxa de crescimento", reiterou.

"Vamos ter que enfrentar um aumento do protecionismo comercial, e isso é uma má notícia", ressaltou.

Segundo Iglesias, é difícil enfrentar a situação atual, pelo fenômeno de contágio que se transmite por via financeira e que levou a que agora se esteja "em um período de pânico" que, para ele, se baseia em uma frase muito clara: "falta de confiança".

O secretário-geral ibero-americano foi o orador principal neste ato convocado pela SIP, que foi assistido, entre outros, pelo ex-presidente mexicano Vicente Fox. EFE pi/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG